instituição

CONSELHO EDITORIAL:

Dr. Cludinei Luiz Chitolina (PUCPR)

Dr. Daniel Eduardo dos Santos (UNICESUMAR)

Dr. Ivan Dias da Motta (UNICESUMAR)

Dr. José Aparecido Pereira (PUCPR)

Dr. José Beluci Caporalini (UEM)

Dr. Reginaldo Aliçandro Bordin (PUCPR)

Dr. Rodrigo Hayasi Pinto (PUCPR)

Prof. Anderson Toregeani (UNICESUMAR)

Prof. Henrique Niedermeyer (UNICESUMAR)

Prof. Leomar Antonio Montagna (PUCPR)

Prof. Luiz Antonio Belini (PUCPR)

Prof.a Mariane Helena Lopes Benedito (UNICESUMAR)

EDITORA HUMANITAS VIVENS LTDA

O conhecimento a serviço da vida!

Rua Pedro Lodi, n. 566,

Jardim Coopagro,

CEP: 85903-510,

Toledo - PR - Brasil,

Fone: (45) 3056-5596; 9995-9031

*OBJETIVO:

Humanitas Vivens Ltda é uma Editora que nasce com um duplo objetivo: primeiro, divulgar conhecimentos através da publicação de idéias dos seus autores, através dos recursos da mídia on-line; segundo, ser UMA VIDA A SERVIÇO DA VIDA, através da veiculação de idéias e pensamentos de autores que realmente estejam engajados na promoção da VIDA, em suas várias dimensões, sobre a face da Terra.

Através da utilização de mídia on-line para suas publicações, a Humanitas Vivens Ltda entende colaborar efetivamente com a vida do Planeta preservando sua vegetação e melhorando o meio ambiente.

*MISSÃO:

A Humanitas Vivens Ltda, Editora on-line, propõe-se como missão principal veicular informação científica séria sobre os vários ramos do saber, através de mídia on-line, colocando-se assim a serviço da VIDA HUMANA no Planeta Azul.

Em uma "palavra" a Humanitas Vivens Ltda tem a missão de ser "uma vida a serviço da Vida", divulgando informações, pensamentos e idéias que promovam e protejam a Dignidade Humana do Indivíduo Humano de hoje e de sempre.

*COSMO-VISÃO:

A Humanitas Vivens Ltda, Editora on-line, entende que o Kosmos é a habitação sagrada que o Eterno Criador preparou com AMOR PATERNO para nele introduzir seus filhos, indivíduos dotados de uma MARCA indelével do seu Criador: a Humanitas, essência de cada um e de todos os homens, que o distingue de todos os demais entes criados.

Portanto, a Humanitas Vivens Ltda vê o Mundo, em todos os seus sistemas como SAGRADO; e como tal deve ser respeitado, protegido e promovido.

*ANTROPO-VISÃO:

A Humanitas Vivens Ltda, Editora on-line, entende que o Indivíduo Humano é HUMANITAS VIVENS - HUMANIDADE VIVENTE. A sua humanidade nos dá a conhecer aquilo que o Homem é "já" e aquilo que o Homem ainda não é mas "deve-ser", naturalmente, como meta humana última da sua existência.

A Humanitas dita a todo Homem o supremo princípio de "ser aquilo que é" . O Homem vive na tensão de um ser "já" ontológico e de um "ainda-não-ser" teleológico; enquanto "é" de fato Homem, mas "ainda-não" o é plenamente.

A humanitas, não é essência estática do Homem, mas o estágio final, avançado, desenvolvido, da sua evolução. Não se trata de um estágio primitivo, originário, bio-genético. Não é ponto de partida, mas ponto de chegada, meta, fim. A humanitas é naturalmente social e política; invés de individualística, agressiva, hostil. Não é somente uma propriedade essencial da natura Hominis, dando-lhe uma dignidade inalienável, é principalmente teleológica enquanto se deixa conhecer através da intelecção desta natura mesma e se apresenta como fim último de todo Homem. Todo Homem tende naturalmente a ser sempre e, cada vez mais, humano.

*LOGO-MARCA:

A Logo-marca da Humanitas Vivens Ltda foi criada pelo Web Design Adilson Naruishi.

A Humanitas Vivens Ltda, Editora on-line, sente-se no dever de elucidar o significado de sua logo-marca, já que ela nasceu a partir da representação do pensamento antropológico de seu fundador e diretor.

OS DOIS CÍRCULOS:

Os dois círculos em vermelho representam as DUAS ESFERAS que formam a PESSOA HUMANA: a esfera maior e externa é aquela dos DIREITOS FUNDAMENTAIS DO HOMEM, que visa proteger o Indivíduo a partir do exterior, garantindo um raio de ação SEGURA sem cair em choque ou conflitos com os outros indivíduos, igualmente humanos. O círculo menor, representa a esfera íntima da DIGNIDADE HUMANA do Indivíduo, da qual a esfera maior dos DIREITOS HUMANOS FUNDAMENTAIS são apenas uma sua explicitação histórica e cultural.

A esfera dos DIREITOS HUMANOS, explicitação da Dignidade Humana, pode ser violada pela ação de agentes externos ao Indivíduo, mas a íntima esfera da sua Dignidade, não pode ser tocada por nada.

Dito em modo pessoal, ninguém, além de nós mesmos, pode "tocar" esse núcleo íntimo da nossa dignidade humana. Somente nós mesmos, com o nosso modo de "tratar" a humanitas dos outros Indivíduos, podemos "promover" e "proteger" a nossa própria dignidade humana, ou então, ofendê-la e destruí-la em nós.

O H:

O "H" que se identifica na logo-marca representa a HUMANITAS de cada Indivíduo Humano, enquanto "essentia hominis". A "humanitas" dá as chaves de leitura para a universalidade dos direitos humanos de todos os homens. Não seria possível reconhecer direitos humanos com as notas da universalidade, igualdade, imutabilidade, objectividade, indispensabilidade e inviolabilidade, sem reconhecer e proclamar que estes direitos têm um fundamento outro-tanto universal, igual, imutável, objectivo, indispensável e inviolável: a humanitas. No conceito de humanitas, como "telos", encontramos o fundamento dos direitos humanos.

O "V" e o "I":

O "V" e o "I" que se identifica na logo-marca representam a condição VIVENS - vivente - de cada Indivíduo Humano que é "Humanitas". É enquanto humanitas vivens - humanidade vivente - que o Homem realiza suas potencialidades humanas.

Matar um indivíduo humano ou impedi-lo de acessar aos meios necessários para viver - ou deixá-lo morrer - é sempre a máxima agressão à nossa própria dignidade humana, e portanto à humanitas vivens que somos. Invés, morrer para que o outro viva é atingir a plenitude ética da nossa humanidade. Quem morre para não matar - ou para que o outro viva - morre como humano; mas quem mata para viver, vive como animal.