Filosofia do Direito

LEI E PRUDÊNCIA EM TOMÁS DE AQUINO (1225-1274)

  • Autor(es): MATOS Rodrigo Gabriel ; MONTAGNA Leomar Antonio ; DIAS José Francisco de Assis; MORAIS Danilo Xavier de ;
  • Ano: 2014
  • ISBN: 978-85-8401-002-8
  • Edição: I Edição
  • Páginas: 158
R$ 29,90

Sinopse

Nosso trabalho tem por objetivo compreender a origem e a função da lei no pensamento de Santo Tomás de Aquino. Assim, nosso itinerário de pesquisa inicia com as contribuições do pensamento aristotélico e do conhecimento dos antigos romanos que serviram de fonte para a elaboração da teoria política e jurídica do século XIII. No primeiro capítulo, buscamos contextualizar os estudos políticos e jurídicos nas recém-formadas universidades. No segundo capítulo apresentamos o pensamento político de Santo Tomás de Aquino, seu projeto de governo e organização da sociedade. Apresentamos também duas categorias necessárias para a compreensão da lei no pensamento tomista: a beatitude e as virtudes. Por fim, no terceiro capítulo apresentamos a definição tomista de lei e os tipos de lei apresentados por Santo Tomás de Aquino na Suma Teológica: a lei eterna, a lei natural e a lei humana ou positiva.
O presente trabalho tem por objetivo compreender e explicitar o conceito de prudência no pensamento de Tomás de Aquino. Para atingir tal objetivo, procuramos estudar o itinerário do pensamento tomista até a elaboração deste conceito. Assim, tratamos no primeiro capítulo da redescoberta do pensamento aristotélico na Idade Média, e da utilização de Aristóteles por Tomás de Aquino para a elaboração de seu pensamento. No segundo capítulo buscamos fornecer um panorama geral da ética tomista, apresentando inicialmente o projeto da Suma teológica e elementos da antropologia de Tomás de Aquino, ponto de partida para sua ética. Em seguida tratamos dos elementos da ética como a moralidade dos atos humanos, as paixões, as virtudes e os vícios. Por fim, no terceiro capítulo apresentamos então o conceito de prudência, que é entendida como a reta razão aplicada à ação, e o analisamos de acordo com a sequência apresentada na Suma: a prudência em si mesma, suas partes integrantes, subjetivas, potenciais, relacionada ao dom do conselho e considerada pelo seu viés oposto, a imprudência.

Editora Vivens


O conhecimento a serviço da Vida!


RUA SEBASTIÃO ALVES, N. 232-B,


JARDIM PARIS III,


CEP: 87083-450,


MARINGÁ - PARANÁ - BRASIL,


Fone: (44) 3046-4667 / 9904-4231,



Mais Itens

  • sem outros itens