Educação

BULLYING EM SALA DE AULA: Percepção dos Professores Sobre o Aluno Vítima

  • Autor(es): PINGOELLO Ivone ;
  • Ano: 2014
  • ISBN: 978-85-8401-025-7
  • Edição: II Edição
  • Páginas: 174
  • Sumário: Download
Gratuito

Sinopse

A violência merecedora de maior atenção é aquela vista a olho nu, são as agressões físicas e ao patrimônio; a violência verbal, ofensas, apelidos pejorativos e intimidações que geram a exclusão, são mascaradas pela fase de desenvolvimento da criança, por brincadeiras próprias da idade e, quando reconhecidas como comportamentos inadequados, são definidas como, no máximo, falta de respeito, que se resolve fazendo cara feia para a criança e declarando que aquilo é feio, que não pode, sem explicar porque não pode, porque é feio. A partir da Constituição de 1988 os preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação passaram a ser considerados crimes inafiançáveis e imprescritíveis, sujeito a pena de reclusão. Se tais atos são inaceitáveis para os adultos, sob pena de prisão ou pagamento de indenizações por danos morais causados, por que tais atitudes nas crianças são vistas como brincadeiras próprias da idade? Devemos atentar para atitudes de discriminação e racismo na infância se queremos realmente abolir tais comportamentos nas gerações futuras. Diante destas reflexões levantamos a problemática do bullying na sala de aula, descrevemos o comportamento da vítima e do agressor, bem como apresentamos uma pesquisa na qual consta a percepção que os professores têm sobre o bullying e descrição de observações feitas em sala de aula com a finalidade de contribuir com informações que beneficiem o reconhecimento precoce de casos de bullying na sala de aula.

EDITORA VIVENS Ltda


O conhecimento a serviço da Vida!


RUA PEDRO LODI, N. 566,


JARDIM COOPAGRO,


CEP: 85903-510,


TOLEDO - PARANÁ - BRASIL,


Fone: (45) 3056-5596 / 9995-9031,


Mais Itens