Filosofia

CONHECIMENTO SOCIOLÓGICO, LINGUAGEM E EDUCAÇÃO ESPECIAL

  • Autor(es): DE OLIVEIRA Ronaldo; SILVA Alex Sandro da ;
  • Ano: 2017
  • ISBN: 978-85-92670-28-3
  • Edição: 1
  • Páginas: 126
  • Sumário: Download
Gratuito

Sinopse

APRESENTAÇÃO



A presente obra reúne alguns trabalhos de pesquisa científica que versam sobre os temas conhecimento sociológico, linguagem e educação especial.
No primeiro capítulo, A linguagem como meio de superar a dificuldade de aprendizagem de ordem psicopedagógica, de autoria do professor Ronaldo de Oliveira, o ser humano é apresentado como um ser complexo e dotado de infinitas possibilidades no pensar e no agir.
O Autor observa que alguns indivíduos apresentam dificuldade de aprendizagem. O psicopedagogo é o profissional indicado para detectar as causas do problema e propor solução em parceria com professores, pais e profissionais de outras áreas. Sendo o problema de ordem psicológica pode os profissionais da educação adequar o conteúdo do currículo escolar ao universo do aluno.
O professor, adquirindo profundos conhecimentos sobre como harmonizar o currículo com as experiências do aluno poderá proporcionar um contato significativo do aluno com os conteúdos estudados pelo discente. O professor e psicopedagogo é semelhante ao prisioneiro que se livra das correntes e sai da caverna, conhece os seres como são e volta libertar os demais cativos que ainda não conseguiram desatar os nós da dificuldade de aprendizagem. Ao retornar se adapta às condições de vida da caverna e usando linguagem adequada ao nível dos subterrâneos, paulatinamente, eleva-os aos montes fora da caverna, apresentando-lhes o ?sol? da Verdade.
No segundo capítulo, A evolução da humanidade através dos tempos, o Autor, professor Alex Sandro da Silva, afirma que através dos tempos, o ser humano vem desenvolvendo sua tecnologia para facilitar sua vida. Desde os mais remotos tempos, vê-se que a busca dessa comodidade impulsionou a espécie humana para desvendar a natureza, suas leis, desenvolver mecanismos, criar métodos, equipamentos, leis, convenções, tudo voltado a trazer-lhe o conforto.
O Autor ainda observa que o salto tecnológico foi acompanhado, primeiramente do choque causado na população, seguida pela adaptação à nova invenção, descoberta ou aperfeiçoamento, passando pela acomodação ao novo recurso, culminando na substituição dessa inovação por outra mais elaborada e que veio suprir novas necessidades humanas, reiniciando todo esse processo. E com o passar do tempo a humanidade percebeu seu avanço tecnológico, seja através de grandes conquistas que serviram para a evolução, caso típico das tecnologias na área da saúde, seja também através da destruição originada, por exemplo, pelos equipamentos de guerra.
No entanto, apesar de toda a conquista tecnológica que culminou no mundo que vivemos hoje, sentimos que o ser humano continua insatisfeito. A angústia, o medo e a incerteza assolam as esperanças da humanidade em si própria e parece que toda conquista material não é capaz de suprir essa insatisfação. Isso ocorre, porque a humanidade ainda não descobriu o que fazer com todos esses inventos, oriundos de sua capacidade criadora. Claro está que o ser humano continua buscando desenvolver mais a tecnologia, sem, no entanto, atribuir a essa conquista algo efetivo que possa auxiliar todos os seres humanos e trazer-lhe, de maneira global, aquele conforto que poderia ser fornecido pelo avanço da tecnologia.
No capítulo terceiro, O processo de inclusão: em busca da superação dos limites escolares, o Autor, professor Alex Sandro da Silva, afirma que a educação especial é um tema que, de uns tempos para cá, vem sendo mais estudada e discutida, pois, o homem com o passar dos tempos foi dando espaço para as inovações nas diversas áreas do conhecimento, fazendo com que, esse tipo de problemática se tornasse mais conhecida.
Sendo assim, foi necessário elaborar um estudo mais aprofundado desta realidade, que acabou passando da área médica a educacional como apresenta este trabalho, e para isso buscou fundamentos teóricos metodológicos nas mais diversas áreas do conhecimento. Atualmente, trabalhar com esses indivíduos requer uma sensibilidade muito grande e nós educadores sentimos essa tarefa da maneira mais próxima da realidade, em nossas salas de aulas quando recebemos as crianças ditas como ?crianças especiais?.
E a partir daí, iniciamos um caminhar pelas mais diversas áreas do conhecimento, no intuito de buscar subsídios para nossas inquietações, dúvidas, conceitos e pré-conceitos que permeiam essa tarefa. Assim, buscamos trabalhar com esse dilema que conhecemos por ?inclusão? e que na maioria das vezes remete ao processo de educação especial que é carregado de diversos mitos, realidades e preconceitos tanto por parte da sociedade, família, amigos, escola entre outros. E sendo o objeto desta pesquisa a inclusão de pessoas com necessidades especiais no âmbito escolar, buscamos fundamentar esta pesquisa nos principais teóricos sendo: Mantoan, Gil, Sassaki.
A partir destes referenciais, a metodologia empregada foi a bibliográfica e os resultados apresentados a seguir mencionam grande dificuldade e o preconceito que os deficientes ainda sofrem. Enfim, em cada um dos nossos quatro capítulos tentamos trabalhar essa temática no sentido de não somente apresentá-la a comunidade escolar, mas também derrubar e superar certos paradigmas ainda existentes sobre os indivíduos portadores de necessidades especiais junto às unidades escolares.

Mais Itens