Educação

PIBID NA ESCOLA VI: Oficinas Didáticas de Filosofia

  • Autor(es): Célia Machado Benvenho et al.;
  • Ano: 2018
  • ISBN: 978-85-54884-13-0
  • Edição: 1
  • Páginas: 130
  • Sumário: Download
Gratuito

Sinopse

O projeto PIBID-Unioeste, elaborado com base no edital 61/2013 da Capes e na Portaria nº 096, de 18 de julho de 2013, funcionou no período de 01/03/2014 a 28/02/2018, tendo como finalidade apoiar a formação de estudantes dos cursos de licenciaturas e contribuir para elevar a qualidade da Educação Básica nas escolas públicas. Não há dúvidas que a criação do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à docência ? PIBID, vinculado à Fundação CAPES, constituiu um empreendimento sem precedentes na história de nossa educação, quando as políticas educacionais em nosso país atentaram para a necessidade de valorizar e aperfeiçoar a formação das licenciaturas, inclusive fomentando com bolsas.
Na UNIOESTE o programa está estruturado em subprojetos vinculados aos diferentes cursos de licenciaturas presentes nos seus cinco campi, o que lhes garante suas particularidades. O número de escolas, supervisores, coordenadores de área e coordenadores de gestão varia de acordo com o número de bolsistas de iniciação à docência.
O subprojeto PIBID-Filosofia, no campus de Toledo, passou por mudanças significativas a partir desse novo edital, principalmente no que se refere à ampliação no número de vagas para alunos bolsistas, que passou de vinte e quatro para quarenta e duas. Outra mudança foi a extensão do raio de atuação do projeto para oito escolas, o que, consequentemente, ampliou a participação de um maior número de professores-supervisores (a partir de então oito professores de filosofia) e três coordenadores de área no programa . Se levarmos em conta somente as mudanças e consequentes resultados decorrentes dessa ampliação, já teríamos justificativas suficientes para a defesa do Programa junto às licenciaturas. Isso porque, além de termos, com tal medida, mais acadêmicos do curso contemplados pelo programa de iniciação à docência (contando, inclusive, com o incentivo da bolsa de estudos, que significa para a grande maioria a única assistência financeira), a oportunidade de ampliação da participação de acadêmicos de licenciatura, professores do Ensino Médio e dos próprios professores do curso de Filosofia da UNIOESTE, possibilitou um maior intercâmbio entre a universidade e as escolas da rede pública estadual de Toledo, já que o Programa se volta à atuação direta nessas escolas.
Entendemos que este processo de imersão do licenciando na rede pública de educação básica é uma via de mão-dupla em que os estabelecimentos de ensino de nível médio e a universidade trocam experiências e conhecimentos, agindo de forma cooperativa. Por esta razão, os licenciandos bolsistas deste subprojeto não exerceram somente o papel de observadores/aprendizes, eles também foram estimulados a pensarem-se como professores das escolas nas quais realizaram sua iniciação à docência, desta maneira eles estarão em condições de procurar as melhores soluções para os problemas e dificuldades enfrentados no dia-a-dia destes estabelecimentos de ensino, bem como aperfeiçoar aqueles procedimentos que já apresentam bons resultados.
De acordo com esta concepção, algumas atividades são previstas para serem realizadas na universidade, embora a maior parte delas seja prevista para ser realizada nas escolas conveniadas ao Programa. Desta forma contribuiremos para a mudança de cultura de formação do licenciando que passa a não ser só realizada pelas universidades, mas também pelos professores da educação básica envolvidos no Programa. O envolvimento dos professores na formação dos licenciandos, por sua vez, repercute em sua própria formação, uma vez que o Pibid propunha a leitura e formação dos participantes e a elaboração de novas estratégias didáticas para o uso em sala de aula.
Em 2017, o PIBID-Filosofia da UNIOESTE operou em cinco escolas do município de Toledo, mas manteve o total de número de bolsistas. Colégio Estadual Ayrton Senna da Silva, no Loteamento São Francisco; Colégio Estadual Jardim Europa, no Bairro Santa Clara IV; Colégio Estadual Jardim Porto Alegre, no bairro Jardim Porto Alegre; Colégio Estadual Luiz Augusto Morais Rego, no Centro e Colégio Estadual Presidente Castelo Branco, no Jardim La Salle.
Cada escola conta com uma equipe que varia de oito a nove alunos bolsistas, que trabalham sob a supervisão direta do professor supervisor em parceria com os professores coordenadores do projeto. As equipes permanecem nas escolas por cerca de um ano, o que permite um conhecimento mais aprofundado da realidade daquela escola, quando é feita uma rotatividade para possibilitar um conhecimento da realidade das demais escolas. Para tanto, as atividades do PIBID/Filosofia são organizadas da seguinte maneira: 1) Atividades formativas: são desenvolvidas na universidade por meio de seminários de estudos, palestras, minicursos, oficinas e grupos de estudos, que abordem tanto questões relacionadas à formação filosófica como a formação do professor de filosofia; 2) Atividades em equipe: são atividades desenvolvidas em grupo nas escolas ou na universidade, como Oficinas Didáticas de Filosofia, apresentação de seminários, conhecimento da estrutura da escola, projetos de intervenção, etc.; 3) Atividades individuais: desenvolvidas pelos alunos bolsistas na escola, principalmente em sala de aula, e relatório de atividades individuais: observações de aulas de filosofia, planejamento de intervenções em sala de aula, aplicação das intervenções, etc.; 4) Atividades complementares: organização de eventos: divulgação, certificação, frequência, decoração, gravação, fotos, cerimonial, etc, criação e produção de Documentários, participação em eventos; criação e manutenção do Blog e página no facebook do PIBID/Filosofia.
As atividades desenvolvidas pelo PIBID-Filosofia no decorrer de 2017 foram semelhantes às desenvolvidas nos demais anos do projeto, mantendo a preocupação de ter um ?Pibid mais presente nas escolas? e o aluno de iniciação a docência mais presente em sala de aula, mas a partir de 2016 também pensamos num Pibid atuando em atividades extensionistas. Ao longo desses três anos de atividades, percebemos que as escolas possuem uma série de carências e espaços diversos com possibilidade de atuação pedagógica que podem ir muito além das atividades cotidianas da sala de aula. Neste sentido, a coordenação do PIBID Filosofia, juntamente com as equipes que atuam nas escolas (professores supervisores e bolsistas ID), tem planejado atividades que promovem uma aproximação ainda maior entre a universidade e a comunidade escolar. Além do já existente Projeto ?Universidade, Escola e Cidadania?, que leva oficinas didáticas de filosofia às escolas públicas de Toledo e região, promovendo um contato com problemas filosóficos de modo criativo, ao mesmo tempo em que proporciona uma aproximação com a universidade, O PIBID recentemente apresentou outros seis Projetos de Extensão a serem desenvolvidos nas escolas de atuação do Programa e nas demais. O Projeto ?Pórtico Universitário ? a Filosofia como impulso do potencial interpretativo na resolução de questões? é desenvolvido no Colégio Ayrton Senna da Silva, localizada no bairro São Francisco e visa estimular os alunos daquela escola ao estudo e preparação para o vestibular e ENEM, criando condições para facilitar seu acesso à universidade. A equipe PIBID que integra o Colégio Luiz Augusto Morais Rego, localizado no centro de Toledo, desenvolve o projeto ?Manual Básico para Estudantes de Ensino Médio: Normas da ABNT, ENEM, Altas Habilidades? buscando, através dele, desenvolver um ?manual de sobrevivência? ao ensino médio, ideia muito bem recebida pela comunidade escolar. As equipes dos colégios Premen (Jardim La Salle) e Jardim Europa (bairro Europa) optaram por produzir o Projeto de Extensão ?Filosofia e Cinema: Contribuições da Filosofia para o trabalho com os Temas Transversais no Colégio?. A equipe PIBID Jardim Porto Alegre, juntamente com a equipe de Altas Habilidades daquele colégio desenvolve o Projeto ?Newspaper JPA sem limites: implantação de jornal online no colégio...? que, inicialmente previa ser, como o nome diz, um jornal online, mas que hoje já se transformou num projeto de webradio, do qual são convidados a participar professores, alunos e comunidade externa. Por fim, há ainda o Projeto ?PIBID Itinerante: A Filosofia em ação no Ensino Médio?, que pretende divulgar a universidade e o curso de Filosofia aos alunos de escolas públicas de Toledo e de outros municípios da região. Tais projetos pretendem contribuir de maneira atividade para que ocorra uma maior aproximação entre a escola e a universidade.
Este livro expressa os resultados obtidos por meio do Projeto de Extensão ?Universidade, Escola e Cidadania: Oficinas Didáticas de Filosofia nas Escolas Públicas de Toledo, em sua segunda edição em 2017. As Oficinas Didáticas de Filosofia acontecem na Unioeste desde o ano de 2011, atraindo estudantes do ensino médio de escolas da região. Nos últimos três anos, utilizou-se a estratégia de orientar os discentes para a elaboração da oficina no terceiro ano (na disciplina de Estágio Supervisionado I, ministrada pela profª Célia Benvenho) e a confecção do roteiro e aplicação da oficina no quarto ano (na disciplina de Estágio Supervisionado II, ministrada pela profª Nelsi K. Welter). Entre agosto de 2016 a maio de 2017, período em que foi desenvolvido o Projeto de Extensão ?Universidade, Escola e Cidadania I?, foram desenvolvidas mais de 20 oficinas, com a aplicação em escolas de diversos bairros e a participação de mais de 400 alunos. Na XX Semana Acadêmica de Filosofia da Unioeste, mais de 300 participantes se integraram em 9 oficinas, oferecidas nos períodos matutino e noturno do evento, envolvendo estudantes do ensino médio e fundamental, acadêmicos, pós graduandos e professores. Nem é preciso dizer que as oficinas têm grande repercussão na universidade (principalmente devido à participação do grande número de alunos das escolas públicas de Toledo e região) e na comunidade (devido à divulgação dos trabalhos desenvolvidos), que trazem grande visibilidade para a universidade, especialmente para o curso de Filosofia, já que estudantes e professores do ensino médio tem a oportunidade de contato com a universidade e a discussão e vivências com temas e questões filosóficas com os acadêmicos da Unioeste. Ao mesmo tempo, na medida em que tal atividade ocorre de maneira articulada, envolvendo as instituições que serão o campo de atuação do futuro professor, promovendo-se, assim, a extensão, a metodologia das oficinas proporciona, consequentemente, a transposição didática dos conhecimentos adquiridos ao longo da licenciatura e de desenvolvimento de procedimentos próprios ao exercício da docência, possibilitando, com isso, uma formação de maior qualidade aos futuros professores, que poderão fazer das oficinas verdadeiras ?experiências filosóficas?. Faz-se relevante destacar que além das professoras coordenadoras, a confecção dos roteiros das oficinas e o acompanhamento de sua aplicação nas escolas também envolvem docentes (do ensino médio e da universidade), que se envolvem de diferentes maneiras ? seja supervisionando a atividade, orientando os acadêmicos ou acompanhando e avaliando-as ? e estudantes do Programa de Pós-Graduação em Filosofia (Mestrado e Doutorado), que acabam se incorporando ao Projeto quando começam a ver a divulgação das atividades.
O sexto volume da coleção ?PIBID NA ESCOLA: Oficinas Didáticas de Filosofia? traz os relatos de experiências das oficinas didáticas organizadas pelos acadêmicos do terceiro e quarto ano de filosofia, nas disciplinas de Estágio Supervisionado I e II e apresentadas durante a XXI Semana Acadêmica de Filosofia no ano de 2017. O primeiro capítulo: ?Filosofia com crianças: como lidar com o diferente??, desenvolvida a partir da perspectiva do filósofo e educador norte-americano Matthew Lipman, trabalha a questão da diferença e da alteridade. O segundo capítulo com o título ?Filosofia e ciência: as transformações do universo que movem o homem?, trabalha a intrínseca relação entre ciência e filosofia. O terceiro capítulo aborda de modo expositivo e lúdico a temática ?A felicidade para Epicuro?, com a intenção de elucidar o pensamento do filósofo acerca da felicidade, por meio de seu escrito Carta a Meneceu. O quarto capítulo cujo tema é ?Conhecer pelos sentidos: os sentidos e as ideias simples para Locke?, tem como proposta levar os estudantes a uma experiência através dos sentidos, mostrando aos mesmos a importância do paladar, olfato, audição, tato e visão na formação das nossas ideias a partir do pensamento filosófico de John Locke. O quinto capítulo traz como temática o pensamento político dos filósofos Hannah Arendt e Aristóteles, cujo título é: ?O homem é em sua essência um animal político??. No sexto capítulo aborda a reflexão acerca das contribuições do filósofo Aristóteles inerentes à compreensão do conceito de philía (amizade), a partir da obra Ética a Nicômaco. O título deste capítulo é: ?Em busca da Virtude: desdobramentos do conceito de Amizade em Aristóteles?. O sétimo capítulo recebe o título ?Kant apresenta: além do espelho!? e trabalha a distinção feita pelo filósofo alemão Immanuel Kant acerca dos conceitos do Belo e do Sublime, sendo estes, respectivamente, o que comove e o que estimula, para que se provoque a criação de uma atitude estética filosófica mediante uma experiência. Como oitavo capítulo temos ?O saber mitológico e alteridade: uma relação entre o mito de Perseu e Medusa e a alteridade de Sartre?. Além de relacionar os saberes míticos e filosóficos para evidenciar a importância e atualidade do saber mítico, a oficina teve como objetivo trabalhar a importância que tem o sujeito na sua relação consigo e com o ?outro?, e com isso ampliar as perspectivas das relações com o diferente, com os outros e com o mundo. Como último capítulo temos: ?Wittgenstein: como jogamos com a linguagem??, que partindo das concepções wittgensteinianas em sua fase pragmática, pretende conduzir os participantes a refazerem as indagações que a filosofia traz sobre a linguagem, a partir de elementos lúdicos que brincam com a forma como transmitimos informações cotidianamente em nossas falas.
Uma boa leitura a todos!

Mais Itens